Pesquisar no Blog

AS APARIÇÕES DE JACAREÍ-SP-BRASIL SAIBA MAIS! @Marcostaddeu Informe-se pelo TEL: (0XX12) 9 9701-2427 e-mail: santuariodejacarei@gmail.com BLOG OFICIAL

23 de mar de 2012

AS APARIÇÕES DE SAN DAMIANO A VIDENTE MAMA ROSA QUATTRINI - ITÁLIA


ÁUDIO VOLUME 1

ÁUDIO VOLUME 2

ÁUDIO VOLUME 4


A VIDENTE MAMA ROSA QUATTRINI



As Aparições de Nossa Senhora das Rosas em San Damiano na Itália – 1964.



"Meus queridos filhos, não se preocupem com as coisas deste mundo, mas, sim, com a salvação de suas almas."
Palavras da Santíssima Virgem à Rosa Quattrini em San Damiano, Itália.


Em 1963, a Itália vivia um processo de mudança político complicado e duvidoso. Os italianos estavam politicamente divididos entre os democrata-cristãos e os democratas-socialistas, com influência dos comunistas, do Vaticano e dos supostos mafiosos. Esse clima político gerava grande incerteza.
Nesse mesmo ano, em um povoado montanhês denominado San Damiano, na Itália, localizado a 70 quilômetros de Milão, vivia Rosa Quattrini, casada com Giusepe e ali conhecida como “Mamma Rosa”. 


Um pouco antes, em 1961, após diversas internações, aos 52 anos, Rosa contraiu peritonite incurável, doença mortal e dolorosa. Desenganada pelos médicos foi mandada para casa para morrer junto à família.
No dia 29 de setembro de 1961, aos cuidados de sua tia Adele, Rosa encontrava-se acamada, sofrendo dores terríveis. Foi então quando uma “senhora visitante” bateu à porta pedindo donativos para Padre Pio, o conhecido frade do mosteiro dos capuchinhos em San Giovanni Rotondo, próximo de Foggia.
Descrita como uma jovem de uns 25 anos, muito bonita, mais loira que morena, a visitante usava um vestido cinza-azulado malfeito e carregava uma bolsa preta. Disse que vinha de muito longe.
A jovem visitante pediu a tia Adele permissão para visitar Rosa. Quando o sino da igreja anunciou o ângelus, a senhora pediu a Rosa que o recitasse com ela. Depois disso, convidou Rosa a sair da cama e ofereceu-lhe a mão para ajudá-la a ficar em pé. Nesse instante, a jovem senhora colocou as mãos nas partes doloridas do corpo de Rosa. 
Imediatamente as dores cessaram por milagre e ela ficou curada da peritonite e dos tumores perfurantes. Mais tarde, essa cura sobrenatural foi confirmada pelos médicos, para assombro de todos.

Em lágrimas, Rosa ajoelhou-se diante da jovem senhora e esta lhe disse para ir a San Giovanni Rotondo e apresentar-se a Padre Pio. Rosa assim o fez. Ao chegar lá, a mesma jovem lhe apareceu e disse ser a Mãe da Consolação e a Mãe dos Aflitos. Levou Rosa até Padre Pio e em seguida desapareceu.
Seguindo as instruções de Padre Pio, Rosa consagrou-se ao cuidado dos doentes no hospital de Piacenza.


Dois anos se passaram e Padre Pio disse-lhe que deveria interromper seu trabalho de cuidar dos doentes e lhe revelou que deveria voltar para casa, onde uma missão muito importante a aguardava. Rosa voltou a San Damiano em 1963. No entanto, nenhuma “missão importante” apareceu até o dia 16 de outubro de 1964.
Nesse dia, mais uma vez quando recitava o ângelus, Mamma Rosa ouviu uma voz que a chamava para fora de casa. Ao sair, deparou com “uma aparição da Virgem Santíssima” suspensa no ar, acima de uma pereira.
A Virgem disse-lhe que viria vê-la toda sexta-feira e lhe daria mensagens “para transmitir ao mundo”. Disse que também “daria sinais”, para provar a veracidade da aparição. E o primeiro desses sinais seria fazer a pereira florir fora de época. Pediu também que cavasse um poço bem perto da árvore e desapareceu.

A pereira floriu para espanto de todos. Durante dezessete dias milhares de espectadores curiosos e a imprensa puderam admitir o fenômemo e centenas de fotografias foram tiradas e publicadas nos meios de comunicação.
Cavado às pressas, o poço produziu “água milagrosa”. Entre os fenômenos registrados, houve curas de cegueira, surdez, paralisia e outras enfermidades e também curas dos “males da alma”, ou conversões.


Durante 13 anos seguintes, todas as sextas-feiras, Rosa viu a aparição de Maria Santíssima.
Em um dos registros dessa aparição, a vidente Mamma Rosa, em “ligeiro transe”, relatou: “A Mãe chegou à pereira, toda vestida de vermelho, em uma luz tão grande e resplandecente que brilha sobre o mundo inteiro — acompanhada de todos os anjos e também dos santos mártires que deram a vida por Jesus”.
No dia 8 de outubro de 1967, festa da Imaculada Conceição, cerca de duas mil pessoas estavam presentes. Metade dessas pessoas eram de países estrangeiros – França, Suíça, Alemanha, Iugoslávia, Áustria, Estados Unidos, Canadá e diversos países sul-americanos.
Mais uma vez, ocorreu o fenômeno do sol “que girou durante meia hora e lançou raios multicores. Estava completamente obscurecido e só se viam as arestas externas... como um eclípse”. É importante ressaltar aqui que não houve eclipses em dezembro de 1967. Foram tiradas muitas fotografias desses fenômenos.
Na edição de 9 de dezembro de 1968, o jornal Diário de Piacenza publicou na primeira página: “Cento e cinqüenta ônibus e cerca de mil carros trouxeram enorme multidão a San Damiano, ontem. Segundo as maiores estimativas havia cerca de dez mil pessoas... Cerca de trinta padres franceses estavam ao redor da pereira”.


Naquele dia chovia muito sobre a multidão. Todos os acessos a San Damiano estavam bloqueados. Milhares de pessoas caminhavam na lama até os tornozelos para chegar próximo à pereira. Era compacta a multidão ao redor da vidente e da pereira.
Mamma Rosa pediu que todos fechassem os guarda-chuvas. Então, exatamente como ocorrido em Fátima em 1917, surgiram diversos sinais que estão presentes em várias outras aparições.

Alguns desses sinais são: sol giratório; duplicação do sol; cruzes brancas iluminadas, em diversas posições, algumas com o sol girando na intercessão das travessas verticais e horizontais da cruz; círculos perfeitos formados de pequenos raios parecidos com pingentes de gelo; um círculo perfeito de dez contas (representando um mistério do Rosário); raios de diversos contornos e formas; retângulos e triângulos no céu ou atrás do sol; barras ou colunas em posição vertical ou horizontal sobre fotografias inteiras; hexágonos; a imagem de um monge suspenso no ar.
Dezenas de fotografias foram tiradas desses fenômenos, em preto-e-branco e coloridas. Algumas foram examinadas pelo doutor Pierre Weber, engenheiro de pesquisas do Departamento Nacional de Estudo e Pesquisa no Ar e no Espaço, em Paris.
Especialistas de diversos campos de metereologia e análise de filmes examinaram outras fotografias.
Nenhum deles descobriu nessas análises uma causa natural para os fenômenos fotografados.

Como não encontraram explicação plausível, os especialistas subseqüentes mergulharam no silêncio e desistiram de explicá-los.
Nenhum desses especialistas ousou tirar conclusão que incluíssem uma explicação sobrenatural. O que deu deixa aos incrédulos para aventarem suas próprias explicações reducionistas.
Nossa Senhora também pediu lenços brancos para serem abençoados por ela: "Traga lotes de lenços aqui, completamente branco e coloque-os num saco de nylon em Meu Jardim", "Os lenços serão abençoados na primeira sexta-feira e no primeiro sábado e em cada dia de festa, por Nossa Senhora" Estes lenços vão ser preenchido com um grande dom de mim. Quem secar seus olhos com um desses lenços receberão a luz do céu. Eles devem compreender que Jesus os chama e que devem preparar-se pela penitencia, pedir perdão e se tornarão abençoados, felizes e em paz completa, prontos para irem ao Céu.” Mama Rosa: "As pessoas que têm os lenços com eles, durante os tempos difíceis, tempos de tristeza, de resistência, ou confusão deve, em seguida, cubrir os rosto com o lenço e fazer o sinal da cruz".


No decorrer das muitas mensagens em San Damiano, a Mãe de Jesus manifestou tristeza para com a humanidade pecadora. Muitas delas seguiam o tema: “o diabo está agressivo no mundo inteiro”. Como por exemplo, em 25 de maio de 1970:

“Sou insultada neste lugar [isto é, no mundo], sou tão desprezada, caluniada! Isso me causa imensa tristeza, pois a humanidade não vê que venho para salvar todos”.
Maria Santíssima, em San Damiano, faz menção a um apocalipse universal que está por vir, a não ser que o mundo mude seus modos pecaminosos. Na mensagem de 9 de setembro de 1969, a Mãe de Jesus disse:
“E não temam, queridos filhos, porque virei, sim, virei para o meio de vocês e todos vão me ver – e, então, acreditarão”. (1)



 Já em 07 de maio de 1970, nossa Mãe afirmou:



” Estou sempre aqui com vocês, noite e dia. Enquanto meu instrumento viver, estarei sempre aqui.


É relevante ressaltar que essa aparição também faz grave menção aos problemas enfrentados pela Igreja nessa época.




O próprio Jesus assim Se expressa à vidente Rosa Quatrini, em San Damiano:
“Meu pobre filho (o papa Paulo VI) é prisioneiro de Satanás, cuja autoridade dita as leis no Vaticano, hoje transformado num covil do demônio. O meu representante é a sua vítima, a ponto de dispensarem a opinião do papa ao publicarem decretos, dizendo terem sido assinados por ele. O supremo pastor da Igreja é refém do marxismo e da franco-maçonaria. É mártir desta Igreja que súditos infames querem deitar abaixo. Em breve, porém, conhecerão o poder do Senhor. Esmagarei essas víboras enrodilhadas nas colunas do templo que sustentam a obra por mim construída ao preço do meu sangue. Todos eles vão morrer nos seus crimes e planos inconfessáveis. Depois de limpar esta podridão, Deus será finalmente servido por seu povo fiel, que terá encontrado a paz e a alegria de viver, seguindo minha doutrina. Minha filha, o que te ordeno escrever é chocante, mas necessário. Conheço tua provação e teu medo. Mas ninguém tocará em ti... Eu bem que gostaria de salvar a todos, apesar de seus graves desvios. Entrentanto, a maior parte deles recusará nossos apelos. Morrerão no seu orgulho e irreligião”. (2)


Mama Rosa morreu em 8 de setembro de 1981. Desde 1975, sua saúde vinha visivelmente piorando e ela foi enviada para o hospital em várias ocasiões. No hospital em Parma Fidenza, recebeu a visita do Bispo local. Em 30 de agosto assistiu a Santa Missa dominical e em 03 de setembro foi levada de volta para o hospital em Amplia, onde morreu dois dias depois. Ela recebeu a Sagrada Comunhão quinze minutos mais cedo. Ficou muito lúcida até o ultimo minuto e foi cercada por seus filhos e netos.


Obs: As Aparições de Nossa Senhora a Rosa Quatrinni caíram no esquecimento e não chegar com força a nossa época, devido ao não Pronunciamento Oficial da Igreja. 

DEFESA ÀS APARIÇÕES DE JACAREÍ

DEFESA ÀS APARIÇÕES DE JACAREÍ

(FEITA POR UM PEREGRINO, AO CONTEMPLAR UM VÍDEO FALANDO MAL DAS MESMAS CITADAS ACIMA, E SOBRE A CARTINHA DO BISPO DA ÉPOCA, ALEGANDO QUE AS APARIÇÕES NÃO ERAM VERDADEIRAS)

NÃO SEI QUEM FEZ MAS PRA MIM ESSA PESSOA MERECIA UMA MEDALHA DE HONRA DE NOSSA SENHORA POR ESTA BELA DEFESA

"Quando você diz que devemos dar ouvidos ao que os padres dizem a respeito das aparições de Jacareí, corre em um ledo engano, pois, a “opinião pessoal” deles é que não pode ser elevado ao nível de “dogma de fé”. As cartas de Dom Nelson são muito citadas pelos que latem que estas Sagradas Aparições são falsas. Portanto, mister se faz alguns esclarecimentos. Há duas cartas oficiais onde este indigitado bispo trata da matéria “aparições”. Uma primeira, publicada em 1996, enquanto o mesmo ainda era bispo de São José dos Campos (diocese a qual pertence Jacareí). Nesta, não há menção alguma ao nome do Profeta Marcos Tadeu Teixeira, muito menos, excomunhão, há somente algumas orientações pastorais. A segunda, publicada em 2007 e republicada em 2011, realmente traz explicitamente o nome do Profeta Marcos Tadeu Teixeira, porém, nesta, a palavra “excomunhão” é sequer mencionada.

Ainda há um probleminha com esta segunda carta. O dito bispo (certamente pela providência de Nossa Senhora) foi transferido para a diocese de Santo André/SP em 2003, e, observem, a segunda carta publicada por ele ocorreu no ano de 2007, quando já havia deixado de ter jurisdição eclesiástica sobre a cidade de Jacareí. Portanto, o mesmo, ao editar esta carta, violou a jurisdição eclesiástica conferida a ele pela Igreja, e, ainda, violentou gravemente a autoridade de Dom Moacir, então, bispo da Diocese de São José dos Campos, que, se quisesse, poderia ter criado o maior caso com isso, pois Dom Nelson desrespeitou frontalmente e atropelou sua autoridade eclesiástica, uma verdadeira afronta. Então eu lhes pergunto, vocês ainda vão dar credibilidade a um documento irregular e eivado de vícios como esse?

Vale lembrar, que não é obrigatório seguir estas cartas circulares dos bispos. Não há heresia nem cisma nisso. Um católico somente pode ser acusado de cismático ou herege se atentar contra os Dogmas de Fé. Que eu saiba, carta circular de bispo não é Dogma de Fé. Como a primeira carta de Dom Nelson não condena as Aparições de Jacareí, e a segunda está irregular, pode-se dizer que não pesa condenação oficial e regular da Igreja sobre estas Santas Aparições. Além do mais, até o presente momento, Dom José Valmor, que atualmente tem jurisdição eclesiástica sobre Jacareí, não fez pronunciamento oficial sobre as mesmas. Documento oficial onde o Profeta Marcos foi excomungado, também é inexistente, portanto, qualquer informação que diga o contrário é fruto de pura “fofoca”.

Ressalto que em Jacareí, realmente, não damos tanta importância aos documentos do Vaticano. O que nós realmente valorizamos é a doutrina que nos foi transmitida pelos santos, como Santo Afonso, São Luiz, Santa Teresa, São João da Cruz, etc... Outro adendo que gostaria de acrescentar, diz respeito ao fato da obrigatoriedade ou não das Sagradas Mensagens Celestiais. A orientação predominante entre os teólogos católicos, de que não é obrigatório seguir as Aparições de Nossa Senhora, se funda em meras opiniões pessoais de alguns clérigos a respeito do assunto. Esta orientação não tem o caráter da infalibilidade papal e muito menos é um Dogma de Fé. Realmente, o catecismo atual traz algo nesse sentido, mas vale lembrar que o mesmo não recebeu o caráter da infalibilidade pelo Concílio Vaticano II. Bem ao contrário do Santo Catecismo do Concílio de Trento. Este sim, recebeu o caráter de infalível. Ocorre que nossa amada Igreja há muito se transviou de uma tradição bíblica milenar, através da qual o “Deus dos Exércitos” sempre manifestou sua vontade ao povo de Israel por meio de suas aparições aos profetas (mesmo fenômeno que ocorre com o, também, profeta Marcos Tadeu, pois os fenômenos miraculosos e de aparições que ocorrem naquele Santuário, são da mesma espécie dos verificados na Sagrada Bíblia).

Ora, nos tempos bíblicos não era através dos fariseus, saduceus, príncipes e doutores da lei (a Igreja oficial da época) que Deus dava as suas diretrizes ao povo eleito, mas sim, através dos profetas, em outras palavras, dos videntes. Nos primórdios do cristianismo, também ocorria assim, pois, a própria origem da nossa amada Igreja se funda nas “aparições” de Jesus aos apóstolos e discípulos. Então, por que esta tradição bíblica foi quebra? Será que é porque as aparições aos profetas cessaram? Errado, pois nos últimos 100 anos ocorreram mais de 1000 aparições de Nossa Senhora, dos santos e anjos, e até de Deus.
A pergunta correta é, por que o clero tenta abafar isso, pois grande parte, senão todas, destas aparições também foram acompanhadas de sinais miraculosos, como, curas inexplicáveis pela ciência, sinais na natureza, etc... Se Deus usava deste expediente nos tempos bíblicos, certamente deveria continuar a usá-lo nos tempos do catolicismo, pois uma grande verdade que a Teologia professa é que Deus é imutável. Não citarei as passagens bíblicas onde Deus manifesta sua vontade através dos videntes/profetas, pois se assim fizesse, teria que citar a Bíblia inteira, pois a própria formação e ensinamentos nela transmitidos se dão por este meio. Gostaria apenas de citar um pequeno exemplo de qual atitude deveremos tomar frente às Aparições de Jacareí, tomando por base a Bíblia. Saulo, quando se dirigia à cidade de Damasco e Jesus lhe “aparece” exclama: “Senhor, que queres que eu faça?” (At 9, 6). Naquela ocasião, Jesus disse a ele para procurar os fariseus e saduceus (a Igreja oficial da época)? Não! O ordenou que entrasse na cidade de Damasco e ali lhe seria dito o que deveria fazer. Beleza. E quem Deus enviou para Saulo? Os fariseus e saduceus (a Igreja oficial da época)? Não! Mas Ananias, um vidente. Como eu sei que Ananias era um vidente? As Sagradas Escrituras nos contam que foi uma aparição de Jesus que disse para ele ir procurar Saulo. É só conferir At 9, 10-16ss.

Outro exemplo foi Judas Iscariotes; este preferiu errar com a Igreja oficial da época (lembra né, fariseus e saduceus) que acertar sem ela. Bom... Errou mesmo! E segundo alguns santos místicos, como Maria de Ágreda, sua alma se encontra no inferno. Assim, a posição teológica defendida pela maioria dos teólogos atuais, de que as aparições não são obrigatórias, falando em termos de estudo teológico da atualidade, é perfeitamente passível de questionamento, e, inclusive, daria uma boa tese de doutoramento. É um posicionamento que pode ser mudado. Não é Dogma de Fé. Gostaria de finalizar este ponto dizendo o seguinte. Jesus tolerou para sempre aquela Igreja oficial da época (o judaísmo) que rejeitou o projeto que suas aparições aos Apóstolos (que também eram videntes) propunha? Claro que não!!! Por causa disso, Deus se retirou do meio daquela Igreja e passou a habitar no meio dos seus videntes, os apóstolos e discípulos, e, assim, surgiu a nossa amada Igreja Católica (Mt 21, 39-45).

Não é objetivo do Profeta Marcos Tadeu, nem de sua Ordem e muito menos de nós, a Milícia da Paz (formada por todos os fiéis seguidores daquele Santuário) provocar um cisma na Igreja. Nós apenas denunciamos os erros (prerrogativa esta, conferida aos leigos pelo próprio Concílio Vaticano II), lutamos para que a devoção a Nossa Senhora, aos santos e anjos seja colocada em seu devido lugar, e que as suas mensagens, e as dos demais santos, e até as de Deus, seja acolhida como nos tempos Bíblicos, pois acreditamos que se isto não for feito, irá se abater gigantescos cataclismos sobre a Terra, de uma tal magnitude que nunca houve, nem jamais haverá. Acreditamos que esta “palavra de Deus” transmitida nas aparições é o caminho e a única forma de salvar o mundo, e qualquer obra, ou pessoa, que ensine ou faça diferente do que elas dizem, é desprezada por nós. O motivo para isto é muito simples. Desde tempos remotos, as Aparições de Nossa Senhora (inclusive as não aprovadas pela Igreja) vêm dizendo o que aconteceria ao mundo se esta “palavra de Deus” não fosse obedecida. Resultado, tudo o que elas disseram, em um passado remoto, está se cumprindo na atualidade. Então, não há outra conclusão a se fazer, a não ser admitir que elas eram verdadeiras, e que o clero errou. Aliás, o histórico de erro do clero é algo realmente interessante. Basta citar a condenação que pesou durante 20 anos sobre as Santas Aparições de Jesus Misericordioso à Santa Faustina, e não foi por um “bispozinho” qualquer. Foi pelo próprio papa da época. Se não fosse a atuação do então Cardeal Karol Józef Wojtyła, futuro Papa João Paulo II, estas aparições estariam condenadas até os tempos atuais, e, certamente, você seria um grande opositor delas, não é? Infelizmente, como atualmente o número de Cardeais, e clérigos em geral, com este nível de espiritualidade é praticamente nulo... tadinha das aparições... snif. Praticamente nenhum deles entende de Teologia Mística, o estudo apropriado para se avaliar as aparições e estudá-las.

Além do mais, as aparições de La Salette, Lourdes e Fátima, para quem conhece mais a fundo sua história, verá que elas na verdade não foram aceitas pelo clero. Muito pelo contrário, este as combateu com todas as suas forças. Na realidade, o que ocorreu, é que os fiéis praticamente as fizeram descer goela abaixo na garganta do clero, de tal modo, que eles não tiveram outra opção a não ser aprová-las. E, mesmo nestas que foram aprovadas, o estrago que o clero fez é algo incomensurável. Não as divulgou como deveria; se o corpo incorrupto de Santa Bernadete estivesse no Santuário de Lourdes iria converter milhões de fiéis, no entanto está praticamente escondido no convento de Nevers; o corpo incorrupto de Santa Jacinta foi escondido dos fiéis; a esmagadora maioria dos vaticanistas da Itália é de acordo que, até hoje, o terceiro segredo de Fátima não foi revelado em sua integralidade; a consagração da Rússia não foi feita como Nossa Senhora pediu até os dias atuais, etc... E isso, só para citar os danos que me vem à mente neste momento.

No Santuário das Aparições de Jacareí, o Profeta Marcos está resgatando tudo aquilo que a Igreja e a sociedade tanto se esforçaram para extinguir, os escapulários, medalhas, mensagens, enfim, a salvação do mundo que Nossa Senhora nos revelou e ofereceu com tanto amor ao longo de suas aparições na história. Sem dúvida, lá está se cumprido a passagem da Escritura na qual se diz: “Por isso, todo escriba instruído nas coisas do Reino dos céus é comparado a um pai de família que tira de seu tesouro coisas novas e velhas...” Mt 13,52 É uma nova aparição que resgata todas, até as mais antigas. Portanto, se ainda quiserem seguir a doutrina da cabeça deste cara de que não precisamos de aparições, o problema é de vocês. Aliás, se formos pensar bem, porquê Deus, Nossa Senhora os anjos e os santos apareceriam, né? Afinal de contas, nosso mundo está uma verdadeira maravilha, não é? Não temos problemas de droga, prostituição, corrupção, degradação moral, depressão, decadência da Igreja, violência, roubos, assassinatos, guerras, miséria..., todos os sacerdotes são verdadeiros Serafins de santidade, enfim, o Vaticano está dando conta do recado... Só não está apresentando um desempenho melhor devido a um “pequeno” probleminha de tráfico de influência entre os altos clérigos, desvio de verbas do banco do Vaticano, looby gay entre os padres, pedofilia generalizada, um papa progressista e comunista..., mas, afinal de contas, são probleminhas fáceis de serem solucionados, né? É... Em um mundo maravilhoso e em ótimo funcionamento como esse, realmente não entendo o motivo de tantas aparições..."