Pesquisar no Blog

9 de fev de 2013

9 de fevereiro - Dia de Santa Apolônia



HORA DOS SANTOS DE DEUS Nº 13 - MENSAGEM DE SANTA APOLÔNIA
PARA SER REZADA TODAS AS QUARTAS-FEIRAS AS 21:00HS

Jacareí, 14 de setembro de 2008
MENSAGEM DE SANTA APOLÔNIA COMUNICADA AO VIDENTE MARCOS TADEU TEIXEIRA

"-Amados irmãos... Eu, Apolônia serva de JESUS e da VIRGEM MARIA, vos dou a paz e vos abençôo novamente hoje.

Vede... Quanto é grande o amor do SENHOR, que vos chamou aqui aos pés d'Ele, que vos cumulou de tantas luzes e benefícios e vos transformou em verdadeiros filhos de Sua Luz e de Sua Graça!

Sede, verdadeiros filhos do SENHOR e de MARIA IMACULADA... vivendo segundo os desejos d'Eles, numa profunda e total Consagração de vós mesmos ao Seu Amor, para que em vossa vida e nas vidas dos vossos próximos; se faça a santa vontade de DEUS e o SENHOR veja Seus desígnios cumpridos e realizados em vós!

Sede vós, verdadeiros filhos do SENHOR e de MARIA IMACULADA... procurando ter em vós os mesmos sentimentos que Eles tem, os mesmos desejos, os mesmos amores, as mesmas intenções... Para que então, em perfeita comunhão com Eles a vossa vida seja um contínuo ato de glorificação a DEUS e à Sua MÃE e também um perfeito testemunho e prova do Amor d'Eles por todos os homens.

Procurai chegar a esta comunhão de sentimentos, de desejo e de amor com DEUS e com a Sua MÃE SANTÍSSIMA; por meio de uma vida de profunda oração, meditação, reflexão e conformidade vossa vontade à vontade d'Eles.

Se vós, seguirdes por esta estrada que vos indico, chegareis à Perfeita União Sobrenatural com DEUS e então, vós e DEUS, sereis uma só coisa no amor, sereis um só no Amor Sobrenatural ... Quando o fogo do Amor Divino se acende numa alma que a recebe bem, este fogo se alastra por todo o seu ser e a transforma numa verdadeira chama viva de amor... E esta alma como uma tocha incandescente de caridade, bondade e santidade acende este fogo do SENHOR nas outras almas, e então; aquele incêndio alastra-se cada vez mais até tomar o mundo todo, fazendo-o arder nas flamas da caridade da Divina Bondade!

Sede vós, os verdadeiros filhos do SENHOR e de MARIA IMACULADA... procurando em todos os momentos e em todas as coisas lançar a luz mística e sobrenatural do SENHOR, que deseja por meio de vós refletir-se e expandir-se para o mundo todo; até que todas as almas vejam a luz, conheçam a verdade, libertem-se e salvem-se!

Se vós fordes os verdadeiros transmissores da Luz de DEUS, da luz de MARIA IMACULADA, de Sua Graça, da verdade e da bondade d'Eles a toda a humanidade... vós verdadeiramente vereis este imenso deserto de egoísmo, de violência, de maldade e de pecado transformar-se... num viçoso e perfumado jardim de bondade, de amor, de santidade, de felicidade, de caridade e de paz!

Se vós fordes os verdadeiros filhos de DEUS e de MARIA IMACULADA, sereis reconhecidos entre os ANJOS de DEUS como tais, como Seus verdadeiros filhos e Seus dignos herdeiros, e então; vós reinareis com eles por toda a eternidade, na perpétua felicidade que jamais terminará!

Sede portanto, os verdadeiros filhos de DEUS e de MARIA IMACULADA... para que em vossas almas a luz sempre triunfe das trevas; o bem sempre triunfe do mal; a paz sempre triunfe do ódio e da violência; o amor sempre triunfe do egoísmo e da maldade...

Assim os vossos corações já antegozarão o Céu na terra e então a vossa passagem será uma suave... uma suave subida e mudança para um Lugar muito mais belo, que vos espera, onde sereis felizes por toda a eternidade!...

Eu fui uma verdadeira filha de DEUS e de MARIA IMACULADA e por isso posso ajudar-vos muito, porque Eu sei como chegar até esta perfeição de santidade.

Eu já trilhei este caminho e sei como fazer-vos chegar até ele, sei como conduzir-vos até DEUS e até a sua MÃE SANTÍSSIMA sem erro, sem queda nem cansaço.

Vinde, pois, a Mim! E Eu vos darei todas as graças necessárias para que vós possais chegar a essa eminente santidade a qual sois chamados!

Deixai-vos conduzir por Mim, aceitando todas as boas graças e auxílios que Eu quero vos dar, por meio da Oração profunda. Se Me amardes e se verdadeiramente vos dispuserdes a Me seguir, sentireis a Minha presença, a Minha visita na oração dando-vos bons e santos propósitos; boas idéias; boas moções, que vos levarão a seguir com acerto e sem erro o caminho da perfeição e da santidade.

Amo-vos muito e rezo por vós no Céu, sem cessar...

Abençôo-vos agora a todos e deixo sobre vós o Meu Manto para vos cobrir, para vos guardar e defender sempre!

Em nome do Pai, do Filho e do Espírito Santo...

A Paz Marcos... Até breve!... Em breve voltarei... Amo-te, predileto Meu..."

**********************************************
Santa Apolônia
Século III
Ficheiro:Francisco de Zurbarán 035.jpg
Os seis anos de 243 a 249, durante os quais o rumo do Império Romano ficou sob a direção de Felipe o Árabe, foram considerados: um intervalo de trégua do regime do anticristianismo. No último ano, porém, houve um episódio que comprovou que a aversão aos cristãos, pelo menos na província africana, não havia desaparecido. 




O ocorrido era narrado por Dionísio, o bispo da Alexandria no Egito, em uma carta que enviou ao bispo Fabio da diocese de Antioquia, em 249. Na carta ele escreveu que: "No dia 9 de fevereiro, um charlatão alexandrino, "maligno adivinho e falso profeta", que insuflava a população pagã, sempre pronta a se agitar, provocou uma terrível revolta. As casas dos cristãos foram invadidas. Os pagãos saquearam os vizinhos católicos ou aqueles que estivessem mais próximos, levando as jóias e objetos preciosos. Os móveis e as roupas foram levados para uma praça, onde ergueram uma grande fogueira. Os cristãos, mesmo os velhos e as crianças, foram arrastados pelas ruas, espancados, escorraçados e, condenados a morte, caso não renegassem a fé em voz alta. A cidade parecia que tinha sido tomada por uma multidão de demônios enfurecidos". 


"Os pagãos prenderam também a bondosa virgem Apolônia, que tinha idade avançada. Foi espancada violentamente no rosto porque se recusava a repetir as blasfêmias contra a Igreja, por isto teve os dentes arrancados. 







Além disso, foi arrastada até a grande fogueira, que ardia no centro da cidade. No meio da multidão enlouquecida, disseram que seria queimada viva se não repetisse, em voz alta, uma declaração pagã renunciando a fé em Cristo. Neste instante, ela pediu para ser solta por um momento, sendo atendida ela saltou rapidamente na fogueira, sendo consumida pelo fogo."




 

O martírio da virgem Apolônia, que terminou aparentemente em suicídio, causou, exatamente por isto, um grande questionamento dentro da Igreja, que passou a avaliar se era correto e lícito, se entregar voluntariamente à morte para não renegar a fé. Esta dúvida encontrou eco também no livro " A cidade de Deus" de Santo Agostinho, que também não apresentou uma posição definida. 


Contudo, o gesto da mártir Apolônia, a sua vida reclusa dedicada à caridade cristã, provocou grande emoção e devoção na província africana inteira, onde ela consumou o seu sacrifício. Passou a ser venerada, porque foi justamente o seu apostolado desenvolvido entre os pobres da comunidade que a colocou na mira do ódio e da perseguição dos pagãos, e o seu culto se difundiu pelas dioceses no Oriente e no Ocidente. 

Em várias cidades européias surgiram igrejas dedicadas a ela. Em Roma foi erguida uma igreja, hoje desaparecida, próxima de Santa Maria em Trasteve, Itália. 


Sobre a sua vida não se teve outro registro, senão que seus devotos a elegeram, no decorrer dos tempos, como protetora contra as doenças da boca e das dores dos dentes. Mas restou seu exemplo de generosa e incondicional oferta a Cristo. 






A Igreja a canonizou e oficializou seu culto conforme a data citada na carta do bispo Dionísio.



SANTA APOLÔNIA A PADROEIRA DOS DENTISTAS
Santa Apolônia e Santa Margarida